Blog

6 dicas para criar excelente conteúdo para o Facebook

Ninguém duvida que a parte mais importante de qualquer presença numa rede social é o seu conteúdo. Os utilizadores são atraídos pelo conteúdo e pelas interacções que se criam numa rede social, ou por perfis/páginas particulares.

No entanto, a tarefa de criar bom conteúdo – conteúdo que serve os propósitos e objectivos da marca enquanto cria e  gera interacções com os seguidores da página – não é tarefa fácil. Foi nesse sentido que criei este artigo, com 6 dicas fáceis de serem aplicadas,  para poder fazer conteúdos de excelência na sua página de Facebook.

 

1 – Tenha objectivos definidos

Tenha objectivos claros do porquê da sua aposta naquela rede social. Esses objectivos poderão ser objectivos de negócio, de marketing ou até de comunicação. Por exemplo, pode ter como objectivo o aumento de notoriedade da sua marca entre mulheres dos 18 aos 24 anos, e poderá apostar no Facebook para o conseguir fazer.

Quando definir um ou mais objectivos, defina também KPIs (Key Performance Indicators), ou seja, métricas que lhe permitirão avaliar se o Facebook está ou não a contribuir para o alcance daquele objectivo.

No exemplo acima, os KPIs poderiam ser: número de mulheres entre os 18 e 24 anos que gostaram da página, foram alcançadas por uma ou mais publicações ou anúncios.

 

2 – Inspire-se

Depois dos seus objectivos definidos, terá já uma direcção para a sua página: saberá que temas abordar e terá algumas tácticas definidas (este processo vem explicado com mais detalhe no meu livro, The Social Book – Tudo o que precisa de saber sobre o Facebook).

Assim, está na hora de fazer o seu plano de conteúdos, isto é, escrever as publicações que serão posteriormente partilhadas na sua página.

Antes de começar, inspire-se em conteúdos dos seus concorrentes, marcas do seu sector ou até marcas aspiracionais. Faça uma pesquisa sobre o tipo de conteúdo que partilham nas suas páginas ou por palavras-chave.

Existem ferramentas que lhe permitem fazer pesquisa por palavra-chave.

Na imagem a ferramenta da Socialbakers, parte da oferta de “Performance optimization”.

Poderei pesquisar por “Páscoa”, “Natal”, “Donuts”, “Verão”,… e irão ser-me mostradas publicações partilhadas por outras páginas que contenham essa palavra-chave. Esta análise contempla centenas de milhares de páginas e milhares de milhões de publicações (de anos anteriores).

 

EXEMPLO:

 

socialbakers-exemplo

(pode pedir mais informações sobre este produto em www.socialbakers.com)

 

3 – Analise e conclua o que está a funcionar

Analise o que está a ter melhor desempenho, tanto na sua página (publicações passadas), como dos seus concorrentes (publicações com mais interacções de forma geral, ou com mais partilhas, mais comentadas…).

As estatísticas de Facebook permitem-lhe uma análise muito básica de páginas de concorrentes, mas existem muitas ferramentas externas (pagas) que lhe permitem uma análise do que está a funcionar melhor nas páginas dos seus concorrentes.

A Socialbakers, empresa onde trabalho, é uma dessas empresas.

Saber o que funcionou no passado (temas, formato de anúncios, horas,..), irá dar-lhe importantes linhas orientadoras para fazer o seu plano de conteúdos.

 

4 – Faça materiais apelativos

Há uns anos atrás as imagens eram consideradas o conteúdo por excelência no Facebook. De há 2 anos para cá, o vídeo passou a ser o “rei” do conteúdo.

A experiência vídeo é muito mais imersiva e cativante (não é por acaso que a publicidade televisiva foi sempre considerada um dos melhores formatos de publicidade)  e o Facebook faz questão de o tornar ainda mais, com o lançamento de vídeos 360 e até 3D e 360 (artigo aqui).

Muitas marcas produzem vídeos de 30 segundos para o Facebook, com qualidade de produção e investimento (não só de produção mas também de divulgação), semelhante ao de televisão. Presumo que este não seja o seu caso, mas não queria de deixar de passar a mensagem de que a qualidade dos materiais (com destaque para imagens e vídeos), é algo que não deve descurar.

Caso produza os materiais internamente e não tem conhecimentos de ferramentas de edição de imagem, pode encontrar aqui uma lista de bancos de imagens gratuitos e aqui de ferramentas muito simples e gratuitas para editar as suas imagens.

Para produção de vídeos caseiros, minimamente profissionais, recomendo a leitura do livro do Vasco Marques, Video Marketing (informações aqui).

 

5 – Analise o desempenho passadas 3 horas

Já produziu e partilhou uma publicação, agora a tarefa principal é a análise e melhoria contínua.  O primeiro momento de análise de desempenho de uma publicação deverá ser sensivelmente passadas 3 horas de a ter publicado.

 

ANALISE:

– Quantas interacções têm em média as suas publicações passadas 3 horas;

– Dessas, qual é a média de gostos (ou reacções), comentários e partilhas;

– Qual o alcance das suas publicações, passadas 3 horas;

– Quantas visitas ao site, pedidos de informação (ou outro elemento que esteja a medir) têm em média;

Quando tiver essas médias, conseguirá comparar o desempenho individual de cada publicação com a sua média.

As publicações com desempenho acima da média são as melhores publicações para impulsionar, pois com o mesmo valor investido conseguirá melhores resultados.

 

6 – Faça o ranking mensal dos melhores conteúdos

Ainda no seguimento da análise, faça o top dos seus conteúdos, com frequência semanal ou mensal (consoante disponibilidade, tipo de empresa e até número de publicações médias) .

Nesse ranking, organize as publicações por:

– Conteúdos com maior alcance orgânico;

– Conteúdos com mais interacções (ou pode optar por “conteúdo mais partilhado” ou outro tipo de interacção);

– Conteúdo que proporcionou mais visitas ao site/ conversões no site/ pedidos de informação/…;

Para este último ponto deverá ter definido objectivos e KPIs previamente.

Com este conhecimento, e análise frequente, irá entender o que funciona melhor para o seu público. E garanto-lhe que para umas marcas os vídeos funcionarão melhor do que as imagens, para outras serão imagens a cores VS imagens a preto e branco, etc. Irá depender sempre do tipo marca, conteúdo, comunicação, etc.

 

Se esta publicação lhe foi útil, partilhe-a, no seu perfil ou página de Facebook.

 

Caso pretenda saber mais sobre o processo de produção de conteúdo: a estratégia de 5 passos para fazer bom conteúdo, como elaborar um plano de conteúdo, tipos de teste a serem feitos e o que analisar, recomendo a leitura do meu livro “The Social Book – Tudo o que precisa de saber sobre o Facebook”.

Encontre-o aqui.