Blog

A febre dos Chatbots

Muito se tem falado no último mês sobre “Chatbots” do Facebook (sim, porque o conceito não é de todo novo – há imenso tempo que os encontramos em redes sociais como o Wechat).

Este foi um dos temas principais desta edição do Engage (evento sobre social media organizado pela Socialbakers) e tem sido tema frequente de discussões com colegas e clientes. No entanto, esta semana em conversa com alguns formandos, entendi que o conceito não está claro para todos. Assim, partilho da forma mais simplificada possível, de que se tratam os Chatbots:

Chatbots são é um tipo de bot para apps de messanging, como o Facebook Messenger. Um bot é um software que permite automatizar respostas e pequenas tarefas.

 

Tomemos o exemplo de uma companhia aérea, que terá centenas de pessoas por semana a colocar-lhe questões sobre os horários dos voos. Neste caso o bot (ou seja, “uma máquina”) será capaz de responder a estas questões, o que poupará imensos recursos à empresa.

Principais vantagens para as empresas:

– Poupança de recursos

– Melhores tempos de respostas

Principais desvantagens:

– Comunicação pouco pessoal e personalizada (resposta mecanizada)

– Erros (necessidade de constante aperfeiçoamento)

Como pode testar Chatbots? (ver como funcionam)

Podem ir a uma destas páginas Hi Poncho ou Hello Jarvis e iniciar conversa

O Hi Poncho  responderá a questões sobre tempo e o Hello Jarvis é um reminder, isto é, poderá pedir-lhe para o relembrar para fazer algo em X minutos, horas, dias (…), e ele enviar-lhe-á uma mensagem via Facebook com o reminder.

bots

Podem encontrar aqui, uma lista de todos os chatbots disponíveis no Facebook.